Terça-feira, 27 de Setembro de 2005

Resposta a comentários de rokalentejano

Resposta comentário comentários de rokalentejano
Não entendo de informática o quanto seria necessário para navegar com segurança, mas dá para ir de blog em bloq e, na maioria deles, encontro suas mensagens. O último que visitei foi o – bandiera Rossa. Gostei do que escreveu em todos e por isso é que as minhas respostas são longas pois tento comentar sobre tudo o que li
É necessário gerar energia. na medida certa para movimentar máquinas e mentes preparadas . Sem ´produção de energia nem as máquinas nem as mentes preparadas poderão tirar o País da estagnação. Não gosto de Política. Esquerda , Centro e direita todos têm Políticos que podem ser doutores ou analfabetos; todos sabem legislar em proveito próprio. Acho difícil contestar porque nenhum regime político nem religioso conseguiu eliminar a pobreza . A função do político deveria ser administrar de maneira que garanta uma renda familiar que comporte o indispensável para a classe pobre viver dignamente e manter a unidade territorial. Nenhum sistema político nem religioso pode resolver assim como o decálogo de Moisés não resolveu. Política não é ciência; a política atual é poli- titica ; poli no sentido de muito elevada e titica todo mundo sabe o que é.
O domínio territorial não é interessante como era antigamente, hoje só interessa o domínio econômico. Dominar um País através da compra de ações para ser majoritário é melhor ; invadi-lo, usando o exército, é muito caro e não é seguro. Nenhum exercito clássico vence guerrilheiros nem rebeldes, Vejamos o caso do Vietnam . Iugoslávia, Rússia e outros. Invadir é possível ; manter a ocupação é impossível . A segurança, no Caso português, está em possuir mais de 50% das ações nas grandes companhias . Os capitalistas portugueses devem investir mais em Portugal. Portugal não pode ceder o comando da comunicação e transporte nem mesmo da segurança particular Também, por causa da nossa economia anêmica fica difícil aceitar que os imigrantes sejam mais que 5% da nossa população. Eu ainda acho que o melhor plano para ajustar a economia, o salário mínimo e sair do déficit para o superávit, é um plano de combates aos vírus mais antigos que o tempo fortaleceu, que são a corrupção, o roubo, o trafico de influencia, superfaturamento , os altos salários dos políticos investidos de poder e regalias; estes são os vírus causadores de toda a desordem econômica. È preciso investir no combate a esses vírus . Se forem eliminados, tudo voltara, por si mesmo, á justa e reta ordem divina, que produze a energia gerador da Fé que aciona o entusiasmo e esperança que realiza
Bernardo Lopes R..
publicado por blopesdarocha às 22:41
link do post | comentar | favorito
|

Até agora, todos iguaisa Salazar

Por enquanto todos iguais a Salazar
Salazar era inteligente, Os primeiros 20 anos do seu governo foram bons e seriam de grande proveito se tivessem terminado aí, pois, como os que vieram depois, não se interessou por Olivença
Portugal estava bem e a Espanha estava muito longe do que é hoje. O grande erro de Salazar foi a guerra colonial . Enquanto a guerra durou, a metrópole ficou abandonada. Portugal parado, as colônias perdidas e dezenove mil soldados mortos; estes acontecimentos ajudaram a produzir o Portugal de hoje. Salazar foi um ditador; no seu tempo havia muitas ditaduras..
Depois da morte de Salazar já se passaram mais de trinta anos e estamos pior. Esse espaço de tempo prova que todos que governaram depois dele não foram melhores ; o estado em que Portugal se encontra atualmente é a prova de que Salazar não foi o pior do século. Sempre fui contra ditadura e monarquia mas me parece que são piores as democracias de fachada . Salazar não aproveitou do poder para enriquecer, o que é caso raro ; pois a maioria aproveita o poder para tirar vantagem. Nos trinta anos de revolução nenhum revolucionário foi capaz de acompanhar o desenvolvimento Espanhol. Há trinta anos, acho que a Espanha não estava melhor que Portugal. Não estou defendendo o governo de Salazar.; uso seu nome só para comparar e provar que depois dele não veio ninguém melhor. Salazar não vendeu nem tentou vender a soberania nem ceder nada do que é indispensável para garantir a nossa segurança. Vamos esquecer Salazar ; é fácil se aparecer alguém que nos devolva o orgulho de ser português. Vamos produzir mais e mais barato antes que a China nos torne revendedores dos seus produtos para derrubar a Espanha e ... Vamos partir para a permuta. Trocamos vinho por petróleo .Desculpem a minha ironia. Obrigado.
Bernardolopes@superig..com br
publicado por blopesdarocha às 22:23
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Setembro de 2005

De onde vim e para onde vou?

Tenho a esperança de que OLIVENÇA voltará á administração portuguesa. Em tudo que escrevo lembro OLIVENÇA mesmo que não tenha nada a ver com este texto.


De onde vim e para onde vou? Esta pergunta deve estar em todas as mentes se é que ainda não existirem mentes que receberam a revelação. Eu creio que há mentes altamente espiritualizadas que já conhecem sua origem e formação e sabem para onde irão .
Sabemos que a matéria que constitui o corpo humano vem da terra, porem, seria impossível criar um corpo animal se não existisse um sistema solar dentro de uma Galáxia Mesmo assim não há, pelo menos na minha cabeça, nenhum conhecimento que revele a verdadeira finalidade para a qual fui criado.
Às vezes, penso que o corpo é criado para receber um espírito que se desenvolverá nele. No caso do meu corpo penso que é isso o que aconteceu. Sei que aconteceu, mas sinto que não atingi ou não consegui aumentar em cem por cento os talentos que recebi. Se tivesse conseguido teria que me sentir realizado mas não é realização o que sinto em mim; sinto-me incompleto.
Não sei se o tempo de vida material que me resta, é suficiente para atingir o grau de entendimento total que me dará a certeza da realização. Eu tento chegar a conclusão através da meditação usando a imaginação e às vezes, como agora, tento alcançar progresso na escrita – pensamento manifestado- que é uma confissão que coloca a minha mente no caminho espiritual que pode me levar ao nível que mostre a razão da minha existência física.
.Quando estou dormindo não sei nada do que se passa em mim nem no exterior. Tenho sonhos que são exageradamente simbólicos; digo simbólicos por não entender porque sonhei nem o significado. Se não acordasse, eu não saberia nem que existi e, por isso, enquanto estou acordado tento entender o porquê da minha existência, mas ainda não encontrei respostas convincentes.
Tenho um instinto de sobrevivência que me parece ser igual ao de qualquer animal irracional o que me leva a pensar que sou simplesmente um animal racional que nasce , vive e morre sem nada mais no além. Mas mesmo pensando assim continuo a investigar. Eu não posso nem devo tentar convencer-me que tudo termina com o último suspiro.
Não pode terminar; é impossível terminar num Universo infinito cheio de um número infinito de corpos Celestes que parecem moradas criadas para os espíritos desenvolvidos no corpo humano. Não me parece absurdo pensar que pode ser assim ; um astro celeste para cada espírito que conseguiu atingir a perfeição no corpo humano.
O corpo do Ser humano é gerado no ventre da mãe de onde nasce para gerar-se a si próprio a partir do momento que conhece o senso de responsabilidade. Durante a segunda gestação ou aperfeiçoamento do espírito, se não houver o devido cuidado com o corpo e com o espírito que estão subordinados ao poder da mente que analisa, pode acontecer o aborto que impede a chegada á morte física no tempo certo que é o nascimento do espírito novo para a eternidade.
Agora começo a entender que a minha preocupação com a eternidade deve limitar-se á Fé e ao aperfeiçoamento da minha conduta na Terra que habito que pode tornar-se para mim o reino de Deus que Jesus anunciou.
Devo limpar e manter limpa a minha morada para que Deus possa visitar-me. Se conseguir, com certeza receberei por acréscimo tudo que preciso para viver e, tudo o que preciso saber para viver eternamente Jesus, em alguns casos dizia; homens de pouca Fé quando os via em dificuldade Essas palavras fazem me pensar que Deus não me dá a Fé; eu é que tenho que produzi-la ´por meio da eliminação das dúvidas . Consegui. Agora eu sei quem é Deus e sei onde Ele está. Deus ocupa todo o espaço e está dentro de cada ser humano
No vazio que eu pensava que era nada, agora vejo a essência de Deus. Esse aparentemente nada criou e envolve Galáxias e tudo que elas contém.; envolve tudo que maior e menor que o átomo. Por esta conclusão entendi que não posso sair de dentro de Deus nem poso expulsá-lo de dentro de mim. Fui criado com a liberdade de escolher a vida ou a morte. A morte é trabalhar e viver independente; a vida é viver e trabalhar em parceria com Deus. Essa parceria facilita a produção da Fé que é o princípio ativo gerador da Força , entusiasmo esperança bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 22:04
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Setembro de 2005

Peninsula Ibérica

Aparentemente tudo está bem na península Ibérica.
A Espanha deu autonomia ás nações que a constituem e com essa medida até a ETA se acomodou; já fez um ano que não pratica atos violentos. Se estiver tudo bem com as nações que constituem a Espanha , não está bem para a Península enquanto Gibraltar não voltar para a Espanha e Olivença para Portugal. Se essa volta acontecer, não haverá mais motivo que possa gerar atentados terroristas.
Ainda pode haver algumas exigências das regiões autônomas como exigir o direito de disputar a copa do mundo de futebol como faz fazem o País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte e Inglaterra que são a Grã- Bretanha . No caso da Espanha, a representação seria o País basco, a Catalunha a Galiza e Castela. A Espanha ficaria de fora como a Grã- Bretanha. Não sei se vale a pena colocar na agenda política portuguesa . caso de Olivença para discutir com a Espanha. A Espanha jamais cederá apesar de saber que as fronteira de Portugal foram acertadas quando Espanha não existia. Penso que pode valer a pena colocar na agenda política o problema Olivença para ser discutido na O N U ou em Bruxelas Só mesmo uma pressão internacional poderá obrigar a Espanha a devolver Olivença. Um confronto militar para resolver é perigoso para ambas as partes. A Espanha unida venceria mas Madrid sabe que não pode contar com o apoio de todas as regiões autônomas. Tudo pode acontecer; as probabilidades são iguais; a Espanha pode vencer ou Castela pode ficar sozinha confinada no interior da península rodeado de inimizades que Ela mesma criou .
bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 14:50
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Setembro de 2005

Amigos de olivença

Amigos de Olivença

Agradeço todas as informações que receber dos amigos de Olivença e ponha a vossa disposição tudo o que já escrevi sobre o seqüestro e tratado de badajoz que Portugal assinou, sob ameaça do exercito espanhol, para evitar uma incursão maior. Sou um velho português, residente no Brasil há 43 anos, que ama Portugal e a Olivença que está subtraída.
,Olivença ,oliventinos e oliventinas
Grande número de Portugueses nem sabem que as oliventinas são filhas de Portugal , nem que os atuais oliventinos tem dúvida quanto á sua verdadeira nacionalidade. Temos que esclarecê-los mostrando-lhes mais- –Olivença pelos ares Eu ainda creio que os naturais de Olivença olham mais para a direção que os rios correm que sempre é a direção de um destino. ´È nessa direção que eles vêem a sua origem que alimenta a saudade. Agora, graças livre circulação dentro da, U E, todos os descendentes da Olivença seqüestrada podem sair do cativeiro para conviver com os irmãos lusitanos. Ainda sois prisioneiros do seqüestrador na terra que tomou do teu pai mas não poderá mais vos privar de voltar a ser livres na terra dos vossos antepassados enquanto a querida Olivença não for devolvida. Badajoz terá que corrigir o erro de Castela devolvendo-nos Olivença porque devolver só os ossos dos oliventinos portugueses nela massacrados e dos amargurados é impossível e inaceitável para os portugueses que querem reverenciar os seus heróis na Olivença portuguesa livre das garras do seqüestrador . Vamos pressionar mais para expulsar o seqüestrador do cativeiro que mantém no território da vítima. .
bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 14:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Setembro de 2005

Sempre pensando m Olivença

Mesmo que não tenha nada a ver com este texto escrevo pensando em Olivença.
Prevalece a lei do mais forte
Socialismo ; só o gregarismo no reino dos insetos.
Se todo o trabalho fosse igual e as pessoas fossem todas iguais com a mesma cota de inteligência; se não existissem pessoas super dinâmicas nem preguiçosas; se todos fossem iguais em todos os sentidos, talvez fosse possível implantar o socialismo. Deus não fez nada igual e se não fez é porque o igual não daria certo. A luta é individual e o adversário a ser combatido não pode ser outro humano. O adversário a ser combatido está dentro de cada um . Esse adversário a ser eliminado é a injustiça que tenta gerar-se no interior de cada humano. Por mais que eu pense escreva e fale não chegarei a uma conclusão certa.
Se alguém achar certo o que digo, não significará que eu conheço a verdade porque não somos todos iguais. Se fossemos todos iguais qualquer lei seria aceita . . Não é possível implantar o socialismo: socialismo só se for gregário . Digo que não é por que nem eu estou sempre de acordo comigo mesmo.
Tenho a certeza de que não direi tudo o que seria preciso dizer por ter começado muito adiante do que deve ser dito. Depois de escrever tudo o que achei necessário e no final tentar reduzir ou simplificar vou acabar reescrevendo o decálogo de Moisés , concluindo que o melhor estado social para a coletividade está na decisão pessoal de amar Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a mim mesmo.

Insistindo como quem reza!
Os ricos devem jejuar para sentir um pouco os horrores da fome sofridos pelos pobres.Talvez o jejum os levasse a mudar a política econômica que tira dos pobres por acharem que o fortalecimento deles pode ser uma ameaça. Os poderosos em vez de analisar, desprezam as broncas e desabafos dos excluídos, pois acham que eles também são pobres de inteligência. O desejo da população pobre e a possibilidade que vêem para realizá-los está ativo na mente de cada um. Os famintos não conseguem convencer a parte dos - sem fome-- que o desprezo está gerando uma reação que será perigosa. No momento oportuno, essa reação leva um confronto do qual os ricos sairão derrotados.
. Os excluídos e desempregados ainda acreditam que o governo retire a contribuição social dos empregadores e empregados e a transfira para as vendas ao consumidor final para que todos contribuam desde o nascimento até á morte.
Este sistema de cobrança não isenta ninguém e devera ser uma percentagem igual, tanto para um quilo de alimento como para a compra de um iate Este sistema cobra tanto dos honestos como dos desonestos: ninguém escapa.
Deus sente a fome em cada faminto . Enquanto houver famintos , nenhum plano social político terá êxito
Bernardo Lopes da Rocha
publicado por blopesdarocha às 13:02
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Setembro de 2005

Plano dos excluidos para o social

Resumo de um plano social dos excluídos. .
Zerar a fome e o desemprego é possível se for considerado o plano dos excluídos que sugere o seguinte. A contribuição para a previdência social deve ser obrigatória desde o nascimento até á morte, Como poderia ser? De onde veio essa idéia? Essa idéia veio da mente dos excluídos; eles que sentem no corpo e alma a carência e amargura causada pela exclusão, sabem que é necessária a contribuição de cada habitante do País, para o social, desde o nascimento até há morte, para garantir aposentadoria e assistência médica total para todos os cidadãos.

A contribuição social tem que ser um percentual acrescido ao valor das compras e serviços para que seja proporcional ao poder aquisitivo de cada cidadão. É o melhor método para cobrar de todos os cidadãos, honestos e desonestos, empresários legais e ilegais, traficantes, Ladrões , sonegadores, corruptos e outros ilegais porque todos são consumidores e por isso ninguém fica isento.

Segundos as conclusões dos excluídos, deve ser retirado das empresas e qualquer empregador particular e empregados, a obrigação de contribuir para a previdência social Essa medida na prática, elimina o problema que dificulta a admissão empregados nas empresas e casas de família.

A alta contribuição que ricos ou grandes consumidores vão pagar, não dá direito a aposentadoria nem tratamento diferenciados; tratamento e aposentadoria deve ser igual para todos. Existem planos privados de saúde e aposentadoria para quem quiser mais e melhor.

O valor da contribuição social deverá ser um percentual acrescido sobre todas as vendas ao consumidor sem exceções. Destina-se a contribuição ao pagamento de todas as despesas a pagar pela previdência social mais o salário desemprego permanente.

Com fiscalização severa agindo nos setores de cobrança para o social nas vendas e serviços estariam garantidos o recolhimento dos demais impostos que não tem nada a ver com contribuição social. Porquê estaria garantido? As compras de mercadoria para a empresa, sem nota, fariam aparecer um lucro inexistente, pois quem compra sem nota tem que vender sem nota para que não apareça o lucro.

Se não for possível sonegar no varejo, não adianta estocar sem documento fiscal, porque se o leão perceber vai devorar o sonegador. Os caixas que trabalham nas vendas ao consumidor final têm que ser considerados cúmplices no caso de haver sonegação por ordem da empresa. Funcionários operadores de caixa têm que agir como fiscais por força de lei Todos os caixas devem receber instruções adequados. Devem também ficar com um extrato do movimento para serem confrontados com os valores registrados na contabilidade da firma no mês seguinte.

O que está escrito neste texto é o resultado de pesquisa sem perguntas, feita por mim, principalmente entre os pobres excluídos. Dá para perceber, nas conversas dos excluídos, o desejo de conseguir a qualquer preço a volta de tudo que lhes foi negado e tirado. O tudo que eles querem é o mínimo que Deus exige, dos administradores, para os Seus filhos que vivem no pauperismo criado pela ganância exagerada daqueles que tem o poder de impor condições inaceitáveis que só prejudicam os pobres indefesos.

O bom senso manda escutar os excluídos para chegarmos a um consenso que facilite a aplicação das mudanças descritas, antes que algum líder habilidoso decida comandar e incentivar os excluídos a usar a violência. O desemprego facilita o recrutamento de pessoal para o crime organizado.

Essas mudanças têm como objetivo dos excluídos, conseguir a devolução, de maneira suave e pacífica, de tudo que lhes foi negado pelas classes sociais dominantes. Será a reversão do processo usado pelos gananciosos que espoliou os pobres. Deus dá tudo para todos, mas não faz a distribuição que deixou a cargo dos governantes.

No Brasil, o salário mínimo de 300 reais trava o crescimento da economia porque a previdência social deficitária impossibilita a atualização desse salário por causa dos aposentados. Portanto é urgente passar a contribuição social para as vendas ao consumidor cobrando um percentual suficiente para cobrir todas as despesas e ainda tornar a previdência superavitária.

A contribuição para o social sendo proporcional ao poder aquisitivo é justa e necessária para eliminar a miséria. O plano dos excluídos possibilita zerar a fome, segundo a opinião deles.

Com salário desemprego permanente não haverá mais necessidade de exercer, nas ruas, o comércio ilegal que é campeão de sonegação de impostos. Também sustará a migração do interior para os grandes centros á procura do emprego que não encontram.

As empresas legais e funcionários registrados, sozinhos, não podem sustentar a previdência social. Portanto a contribuição acrescentada ás compras e prestação de serviços não é mais um imposto; é penas a transferência de uma contribuição para cobrar de todos o que era pago por poucos.

A retirada da carga social das empresas, com certeza, vai baratear a produção. Palavra dos excluídos. Acho que o plano , descrito acima, poderia ser aplicado sem dificuldade em qualquer País. O plano dos excluídos teria apenas uma pequena alteração na escala mundial. Essa alteração seria a retirada de uma percentagem, do total arrecadado em todos os países do mundo, para ser depositado num banco ou bancos indicados pela ONU.

A própria ONU faria a distribuição de acordo com as necessidades de cada País pobre. com a finalidade de compensar o déficit de arrecadação desses Países que precisam de investimento para gerar condições propícias para o desenvolvimento social, saúde educação , produção e zerar a fome.

O dinheiro é o sangue do corpo social. Cada humano é uma célula que deve receber tudo o que precisa através da passagem do dinheiro na quantidade e pressão certa para manter o sistema equilibrado.. Nenhuma célula pode ser asfixiada para que o sistema da corporação não fique comprometido.

Eu, Bernardo Lopes da Rocha, escrevi este texto baseado em sugestões dos pobres, desempregados e excluídos, durante o longo tempo que trabalhei no comercio nos bairros com mais desprotegidos e excluídos.
publicado por blopesdarocha às 22:31
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Setembro de 2005

Por Olivença

Por Olivença
Os políticos portugueses conhecem as causas que travam o crescimento de Portugal. Sabem que Portugal pode crescer mais que a Espanha por ser unitário enquanto a Espanha é uma federação insegura que precisa de um Rei para manter os reinos unidos; é tão insegura que teme o efeito dominó se devolver Olivença.
As outras Nações Ibéricas não esquecem que a monarquia sediada em Madrid não pode sintetizar as monarquias excluídas das suas nações.; isso é um problema latente que não tem solução. Portugal não tem essa idéia perturbadora. Madri sabe que paira nos ares a rejeição do enxerto incompatível. Será por isso que Castela quer garantir-se em Portugal através de investimentos nos setores principais de produção, comunicação e Banca? Parece que a monarquia castelhana quer silenciar os lusíadas; a voz lusitana e o lusitanismo que sempre os incomodou. A ajuda da Espanha só serve para atrapalhar; é nitidamente mal intencionada. Em qualquer parte do mundo o vizinho mais próximo é sempre um perigo; o que baixa a guardo é sempre engolido. Castela pensa muito em União Ibérica; sempre a desejou e nunca vais desistir. Não vai conseguir! A federação Ibérica só é possível sem Rei, e o centro administrativo também não poderia ser nem Lisboa nem Madrid.
Eu não quero acreditar que os políticos portugueses recebam mensalão para não reclamarem Olivença e aceitarem o início da volta á Espanha em bicicleta partindo de Lisboa; isto mais o fechamento do jornal- O Comercio do Porto- é afronta e deboche que gera antagonismo perigoso. O partido governante não sabe administrar. Atualmente um País é uma Grande empresa que precisa de bons vendedores e compradores que sabem escolher os fornecedores; sem esses está aberto o caminho da falência, A incompetência dos últimos governante é tanta que nem conseguem segurar os consumidores portugueses que compram na Espanha;não entendem nada de concorrência Cuidado com a Espanha que pode ter um fim igual ao da Iugoslávia .Precisamos de vigiar e investigar. Vamos ser autênticos; a gentileza é a capa da mentira que os corruptos usam para ludibriar.
bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 22:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 4 de Setembro de 2005

Olivença Lusa

Olivença lusa

Espanha domina a Olivença lusa; só a terra
Quando fomos atraiçoados foste anexada
Voltarás , mesmo que nos custe uma guerra
Se uma solução justa, não for concretizada.

Olivença; tumulo de vítimas de genocídio
E dos confinados no campo da desgraça
Sois agora reconhecidos em tempo tardio.
Estais vivos na alma lusa que nos enlaça.

Não pretendo ofender as nações Ibéricas
Protesto só para espanhóis castelhanos
Os outros querem as soluções pacificas
Portugal quer Olivença sem causar danos

Vamos esquecer que perdemos Olivença,
É isto que dizem os inimigos da obrigação
Porém os Mártires ativam a nossa crença
Para não deixarmos seu sacrifício em vão

Olivença, Túmulo profanado de nossos heróis,
Enquanto não podemos em Ti homenageá-los.
Vais deixar de ser túmulo para seres depois
Templo de harmonia onde podemos exaltá-los

Vamos realizar os desejos dos nossos heróis
Agindo para reaver Olivença que nos foi tirada
Fiquem com Espanha os oliventinos espanhóis
Com nós a Olivença portuguesa consagrada

Bernardolopes#superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 16:27
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds