Quinta-feira, 24 de Agosto de 2006

Fidel Castro. monárquico

Fidel Castro, monárquico.
Não sei como poderia classificar o governante que quer perpetuar-se no poder!
Ainda temos alguns, com tal pretensão, que se dizem socialistas, mas mantém o espírito de rei absoluto, que tenta iniciar uma dinastia. Ditador e monarca absoluto são a mesma coisa. Fidel Castro e outros, que se mantém no poder, sem consulta popular, são terroristas governantes legalmente reconhecidos. Caso estranho! Como são iguais aos terrorista perseguidos certamente não lhe negam apoio. Mais algum tempo para que os poucos ditadores ainda empossados se juntem no inferno com Salazar, Franco e os demais que lá estão. Se o reinado dos ditadores acabar, certamente vão desaparecer também os ditadores sem reino. Tal acontecimento será a base para um acordo global que poderá excluir a miséria. O povo que apóia um ditador é, sem dúvida um povo monarquista que gostam de ser governados por um homem com os dotes citados por Miguel Roque e Hugo Chaves; citados no Bolindri da Tarrafa
bernardolopes@uperig.com.br
publicado por blopesdarocha às 22:05
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Agosto de 2006

Cabo Verde e São Tomé e principe

Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, assim com a Madeira e Açores, foram encontrados sem habitantes humanos e por isso foram incorporados ao território de Portugal, sem oposição, porque oposição legal não existia. Essas ilhas foram ocupadas por humanos de cor negra que não eram nativos e, portanto, foram adotados como portugueses legítimos, porque Portugal os admitiu, em seu território como colonizadores, assim como usou portugueses metropolitanos para ocupar e repovoar o arquipélago dos Açores e da Madeira O procedimento que expus mostra que os habitantes do arquipélago de São Tomé e Príncipe e Cabo Verde são tão portugueses quanto os habitantes do arquipélago dos Açores e da Madeira. Se os habitantes de São Tome e Príncipe e Cabo Verde conseguiram a independência ou separação do continente é porque o racismo prevaleceu em ma das partes. Se o racismo estivesse esquecido, não tenho dúvida de que, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, seriam parte integrante de Portugal continental tanto quanto o são os Açores e a Madeira, e, seus habitantes de pele escura oriundos do continente africano, seriam considerados tão portugueses como os de pela branca oriundos da metrópole. Portugal é habitado por descendentes de povos de outras partes do globo onde predominava a pele branca; predominância que não justifica a exclusão dos habitante oriundos de regiões onde predomina a pele escura. Portanto a independência dos arquipélagos de Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, que foi um erro - motivado por racismo- não pode ser pretexto para reforçar o intento independentista de pessoas preconceituosas naturais de Portugal insular.
bernardolopes@superig.com.br. .
publicado por blopesdarocha às 17:55
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Agosto de 2006

Sempre por Olivença

Sempre por Olivença.
Desde mil duzentos e noventa e sete, até mil oitocentos e um, Olivença foi território português sem interrupção. Houve uma exceção que foi o domínio do território português que ficou debaixo do domínio espanhol por causa de um casamento. Um casal que considera, cada um, seu País e seu povo, como propriedade da família! Alguém já viu absurdo maior? Alguém já viu maior idiotice do que aceitar e acreditar que uma família seja dona de um ou dois países e de seus povos? Com certeza, nenhuma pessoa de bom senso viu! Isto tem alguma coisa a ver com Olivença, embora não pareça, porque nesse acontecimento, em 1640, todo o território foi retomado sem alteração de fronteira.
Parece-me que a Espanha acha que, duzentos e cinco anos de domínio ilegal, depois da imposição do aprendizado do idioma castelhano, com a finalidade de conseguir que todo os oliventinos reneguem a sua verdadeira nacionalidade, lhes dá direito legal para perpetuar o domínio. Estão enganados! Pode até parecer que os oliventinos atuais, que não conhecem a história, achem certo, mas os portugueses não esqueceram a tomada de parte do seu território, pela força militar, numa guerra suja. E nunca deixaram de exigir, em cada dia dos duzentos e cinco anos, a devolução de Olivença de acordo com o tratado de Viena de 1815.
Tudo o que descrevi neste texto já foi descrito por mim e por muitos mais de maneiras diferentes, mas sempre com a finalidade de mostrar que não estamos conformados com a perda de Olivença e que não perdemos a esperança de reavê-la. Não conseguimos nada positivo e nunca conseguiremos se não partirmos para ações que causem problemas inquietantes na U E e, principalmente, nas nações ibéricas. De principio acho que nada melhor que fechar a ponte e impedir o funcionamento dos demais meios de transporte que nos ligam ao território português invadido pela Espanha. O governo não vai fazer tal coisa e por isso a iniciativa e acionamento deve ser comandada pelos grupos e indivíduos inconformados com a inatividade do governo Português e a afronta do governo espanhol.
Detesto as fronteiras e sou a favor da consolidação da União Européia, porém acho conveniente acertar primeiro todos os litígios de fronteira e nacionalidade para que desapareçam as rixas mesmo que tenhamos a certeza de que as fronteiras, no futuro, não sejam mais que folclore. bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 16:08
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds