Terça-feira, 20 de Setembro de 2005

De onde vim e para onde vou?

Tenho a esperança de que OLIVENÇA voltará á administração portuguesa. Em tudo que escrevo lembro OLIVENÇA mesmo que não tenha nada a ver com este texto.


De onde vim e para onde vou? Esta pergunta deve estar em todas as mentes se é que ainda não existirem mentes que receberam a revelação. Eu creio que há mentes altamente espiritualizadas que já conhecem sua origem e formação e sabem para onde irão .
Sabemos que a matéria que constitui o corpo humano vem da terra, porem, seria impossível criar um corpo animal se não existisse um sistema solar dentro de uma Galáxia Mesmo assim não há, pelo menos na minha cabeça, nenhum conhecimento que revele a verdadeira finalidade para a qual fui criado.
Às vezes, penso que o corpo é criado para receber um espírito que se desenvolverá nele. No caso do meu corpo penso que é isso o que aconteceu. Sei que aconteceu, mas sinto que não atingi ou não consegui aumentar em cem por cento os talentos que recebi. Se tivesse conseguido teria que me sentir realizado mas não é realização o que sinto em mim; sinto-me incompleto.
Não sei se o tempo de vida material que me resta, é suficiente para atingir o grau de entendimento total que me dará a certeza da realização. Eu tento chegar a conclusão através da meditação usando a imaginação e às vezes, como agora, tento alcançar progresso na escrita – pensamento manifestado- que é uma confissão que coloca a minha mente no caminho espiritual que pode me levar ao nível que mostre a razão da minha existência física.
.Quando estou dormindo não sei nada do que se passa em mim nem no exterior. Tenho sonhos que são exageradamente simbólicos; digo simbólicos por não entender porque sonhei nem o significado. Se não acordasse, eu não saberia nem que existi e, por isso, enquanto estou acordado tento entender o porquê da minha existência, mas ainda não encontrei respostas convincentes.
Tenho um instinto de sobrevivência que me parece ser igual ao de qualquer animal irracional o que me leva a pensar que sou simplesmente um animal racional que nasce , vive e morre sem nada mais no além. Mas mesmo pensando assim continuo a investigar. Eu não posso nem devo tentar convencer-me que tudo termina com o último suspiro.
Não pode terminar; é impossível terminar num Universo infinito cheio de um número infinito de corpos Celestes que parecem moradas criadas para os espíritos desenvolvidos no corpo humano. Não me parece absurdo pensar que pode ser assim ; um astro celeste para cada espírito que conseguiu atingir a perfeição no corpo humano.
O corpo do Ser humano é gerado no ventre da mãe de onde nasce para gerar-se a si próprio a partir do momento que conhece o senso de responsabilidade. Durante a segunda gestação ou aperfeiçoamento do espírito, se não houver o devido cuidado com o corpo e com o espírito que estão subordinados ao poder da mente que analisa, pode acontecer o aborto que impede a chegada á morte física no tempo certo que é o nascimento do espírito novo para a eternidade.
Agora começo a entender que a minha preocupação com a eternidade deve limitar-se á Fé e ao aperfeiçoamento da minha conduta na Terra que habito que pode tornar-se para mim o reino de Deus que Jesus anunciou.
Devo limpar e manter limpa a minha morada para que Deus possa visitar-me. Se conseguir, com certeza receberei por acréscimo tudo que preciso para viver e, tudo o que preciso saber para viver eternamente Jesus, em alguns casos dizia; homens de pouca Fé quando os via em dificuldade Essas palavras fazem me pensar que Deus não me dá a Fé; eu é que tenho que produzi-la ´por meio da eliminação das dúvidas . Consegui. Agora eu sei quem é Deus e sei onde Ele está. Deus ocupa todo o espaço e está dentro de cada ser humano
No vazio que eu pensava que era nada, agora vejo a essência de Deus. Esse aparentemente nada criou e envolve Galáxias e tudo que elas contém.; envolve tudo que maior e menor que o átomo. Por esta conclusão entendi que não posso sair de dentro de Deus nem poso expulsá-lo de dentro de mim. Fui criado com a liberdade de escolher a vida ou a morte. A morte é trabalhar e viver independente; a vida é viver e trabalhar em parceria com Deus. Essa parceria facilita a produção da Fé que é o princípio ativo gerador da Força , entusiasmo esperança bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 22:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds