Sábado, 17 de Setembro de 2005

Peninsula Ibérica

Aparentemente tudo está bem na península Ibérica.
A Espanha deu autonomia ás nações que a constituem e com essa medida até a ETA se acomodou; já fez um ano que não pratica atos violentos. Se estiver tudo bem com as nações que constituem a Espanha , não está bem para a Península enquanto Gibraltar não voltar para a Espanha e Olivença para Portugal. Se essa volta acontecer, não haverá mais motivo que possa gerar atentados terroristas.
Ainda pode haver algumas exigências das regiões autônomas como exigir o direito de disputar a copa do mundo de futebol como faz fazem o País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte e Inglaterra que são a Grã- Bretanha . No caso da Espanha, a representação seria o País basco, a Catalunha a Galiza e Castela. A Espanha ficaria de fora como a Grã- Bretanha. Não sei se vale a pena colocar na agenda política portuguesa . caso de Olivença para discutir com a Espanha. A Espanha jamais cederá apesar de saber que as fronteira de Portugal foram acertadas quando Espanha não existia. Penso que pode valer a pena colocar na agenda política o problema Olivença para ser discutido na O N U ou em Bruxelas Só mesmo uma pressão internacional poderá obrigar a Espanha a devolver Olivença. Um confronto militar para resolver é perigoso para ambas as partes. A Espanha unida venceria mas Madrid sabe que não pode contar com o apoio de todas as regiões autônomas. Tudo pode acontecer; as probabilidades são iguais; a Espanha pode vencer ou Castela pode ficar sozinha confinada no interior da península rodeado de inimizades que Ela mesma criou .
bernardolopes@superig.com.br
publicado por blopesdarocha às 14:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds