Segunda-feira, 14 de Agosto de 2006

Cabo Verde e São Tomé e principe

Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, assim com a Madeira e Açores, foram encontrados sem habitantes humanos e por isso foram incorporados ao território de Portugal, sem oposição, porque oposição legal não existia. Essas ilhas foram ocupadas por humanos de cor negra que não eram nativos e, portanto, foram adotados como portugueses legítimos, porque Portugal os admitiu, em seu território como colonizadores, assim como usou portugueses metropolitanos para ocupar e repovoar o arquipélago dos Açores e da Madeira O procedimento que expus mostra que os habitantes do arquipélago de São Tomé e Príncipe e Cabo Verde são tão portugueses quanto os habitantes do arquipélago dos Açores e da Madeira. Se os habitantes de São Tome e Príncipe e Cabo Verde conseguiram a independência ou separação do continente é porque o racismo prevaleceu em ma das partes. Se o racismo estivesse esquecido, não tenho dúvida de que, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, seriam parte integrante de Portugal continental tanto quanto o são os Açores e a Madeira, e, seus habitantes de pele escura oriundos do continente africano, seriam considerados tão portugueses como os de pela branca oriundos da metrópole. Portugal é habitado por descendentes de povos de outras partes do globo onde predominava a pele branca; predominância que não justifica a exclusão dos habitante oriundos de regiões onde predomina a pele escura. Portanto a independência dos arquipélagos de Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, que foi um erro - motivado por racismo- não pode ser pretexto para reforçar o intento independentista de pessoas preconceituosas naturais de Portugal insular.
bernardolopes@superig.com.br. .
publicado por blopesdarocha às 17:55
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds