Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

Importunando sem cessar com os mesmos argumentos como quem reza

Sugestão dos excluídos para por a casa em ordem

Importunando sem cessar,  com os mesmos argumentos, como quem reza.

 

.O crédito fácil Impulsionou o crescimento que era facilmente esgotada pelo próprio crédito,  Essa facilidade  endividou a classe media que sempre foi o sustentáculo da rica e da pobre.

 

Para endividados, os bancos não emprestam e para os pobres nunca emprestaram   Então a produção destinada há classe media endividada encalhou: cujos encalhes geraram a crise.

 

Os pobres; que por algum tempo puderam se servir do crédito fácil, estão inadimplentes. Já nem compram os eletros domésticos etc  que as classes  media e rica vendiam a preço baixo quando queriam substituí-los por modernos.  

 

 Portanto não adianta  injetar dinheiro na produção nem  baixar os juros para vender a quem  está  sem emprego,  sem bens e sem crédito.

 

 Nessa situação é imprescindível triplicar o salário mínimo e igualar ao novo mínimo os que forem ultrapassados. Os salários acima  do mínimo triplicado, até quatro  mínimos,  terão acréscimo de apenas  20%;  a partir daí o aumento deve ser igual a zero.

 

 Nesta crise: salários baixos são  Geradores de  desemprego.

 

Parece ironia, mas os governantes e empresários pessoas ricas, vão ter que investir nos salários e reformas baixas   para que  seja normalizado o poder de compra  da classe pobre, que vai consumir mais para matar a fome e comprar alguns dos apetrechos necessários que nunca  poderam comprar.

 

 Para  atender os milhões de novos  consumidores é preciso aumentar a produção  que para tal exige mais mão de obra. O resultado, certamente será o  fim da desnutrição  etc e  do desemprego.

 

Quem vai garantir o aumento dos salários?  Os ricos, o governo e empresários não vão  assumir a responsabilidade. Até certo ponto, os excluídos, dão-lhe razões.  Realmente  não é fácil bolar um plano de distribuição da renda que zere a fome e o desemprego garantido  com o  citado neste texto.

 

Mas, os excluídos têm o, plano - solução,  que só depende de isentar da contribuição para a previdência e seguro social,  os empregados e empregadores.  A contribuição passará a ser paga pelos consumidores, pobres e ricos, desde o nascimento até á morte.

 

A contribuição acrescida ao valor das compras e serviços atinge todos, honestos e desonestos, na proporção do poder aquisitivo. Este é o método mais adequado para devolver aos pobres o excesso retido ilegalmente pelos ricos: excesso que gerou a

exclusão social

 

Uma contribuição equivalente á metade do - milenar dizimo - que hoje seria 5% adicionado ás compras serviços  pode decuplicar a arrecadação que vai garantir  o salário desemprego sem interrupção

 

 A dispensa da contribuição de empregados e empregadores  baixa o custo operacional das empresas e facilita a admissão de funcionários, visto que a garantia dos direitos dos trabalhadores será do arrecadador: previdência e seguro social.

 

Para evitar confusão; a contribuição citada, não deve passar pelos cofres do fisco: tem que ir direta para a previdência e seguro social.

 

. A contribuição acrescida ao valor da compra tem  peso igual para todas as classes.   Somente assim é possível arrumar as casas de toda a U E segundo as opiniões dos excluídos que compõe este texto, que os governantes não querem escutar. É uma questão de tempo. Continuamos a bater na porta até que se abra ou se quebre. B L R do http://templodivinodaigrejaracional.blospot.com

publicado por blopesdarocha às 21:59
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Cimeiras. Batendo na mesma tecla

Batendo na mesma tecla...As dividas cresceram pelo efeito  cascata -  nos rios das montanhas  de crédito fácil - facilitado pela ganância e propaganda boateira calculada, mas cairá pelo efeito dominó se a Grécia cambar por não suportar a pressão lateral. O resultado  será  o calote generalizado.

Por isso é tão grande  a pressão para salvar a Grécia. – Então é valido dizer: --salvem-se a si mesmos salvando a Grécia.

Porém a solução simples está na divisão das dividas por todos, na delas redução para um terço ou no calote  Qualquer dessas  medidas não vai prejudicar os mais de mil milhões de subnutridos que vivem com menos de 2 dólares por dia. Aí é que está o entrave..: A mentalidade dos ricos  não aceita  perder: prefere que  os pobres continuem  pagando a dívida com a  desnutrição e conseqüente morte de uma parte

Sem a existência  de pessoas pobres não existiram pessoas ricas.  Por isso as pessoas e instituições ricas, de qualquer ideologia,  se esforçam tanto na arte de inventar argumentos que façam crer que a riqueza é uma benção e que a caridade humilhante é a única obrigação dos ricos abençoados para com os pobres “oprimidos”.A ignorância  dos pobres deu lugar ao entendimento. Agora as alegorias, metáforas e parábolas; não enganam mais ninguém!

” Então deve ser por isso que  nenhum rico acredita na resposta de  Cristo, dada ao  rico que lhe perguntou o que devia fazer para alcançar a salvação eterna. Cristo disse-lhe: vai, vende tudo que tens e dá, o produto da venda, aos pobres e segue-me. O rico foi,  mas não voltou por que,  a riqueza material para ele, vale mais que o Espírito .

Os ricos acham melhor conservar a classe pobre lá no fundo do seu imaginário para se sentirem no alto. Eles sabem que sem essa diferença, todos seriam escravos de si mesmos, Não haveria os escravos mal remunerados, E se  alguém se dispusesse a servir seria em troca de remuneração muito alta. 

Portanto, de certo modo, o fim da pobreza seria também o fim das outras classes. Nessa condição os ricos -preferem como está - viver com as portas trancados, carros blindados e vigilantes. É uma demonstração  do poder diabólico igual ao que o diabo ofereceu a Cristo se de joelhos o adorasse

Só mesmo a tecnologias progrediu.  Nenhuma religião (partidos políticos antigos) nem os modernos, nem Cristo, nem Moisés, nem Maomé nem outros  conseguiram  convencer os ricos  distribuir uma parte da dos seus rendimentos para que fosse esquecida a caridade –esmola humilhante –O dízimo teria resolvido, mas seria o fim da pobreza. Por isso não pegou.

Pelos cálculos do sindicato dos excluídos, atualmente, metade do dízimo  aplicado sobre todas as compras e serviços de todos os consumidores de qualquer classe, seria o suficiente para cobrir todas as despesas da previdência e seguro social; mesmo com a dispensa da contribuição dos empregadores e empregados como está previsto no plano dos excluídos.

Assim acabaria o medo de admitir, por que, a garantia dos direitos  dos empregados passaria a ser do seguro social. Nota zero para Merkel e Sarcozi. Sem representação dos excluídos não haverá solução http://lopesdarocha.blogs.sapo.pt

publicado por blopesdarocha às 09:46
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Janeiro de 2012

Grécia e Portugal e fogo cerrado da Troyca

Do jornal económico

“Mercados estão a mudar o foco da Grécia para Portugal”

Eudora Ribeiro  
27/01/12 16:3

 

Gostei dos comentários de, Banzé, Nuno e Luiz.  Eles dizem muitos do que deve ser feito para travar  o poder sugador dos Grupos; donos do capital sem endereço no planeta: sem endereço, porque  estão acima do poder nacional,

 

Sabemos  os nomes dos governantes dos Países altamente  endividados e o endereço dos desempregados pobres que é área da exclusão social; sem número sem teto: só tem o chão das ruas e vielas e, muitos deles, vivem da pirataria que interessa aos supercapitalistas como mão de obra barata.

 

Falta o endereço e identidade dos - relativamente poucos - mas  poderosos que dominam gerenciam a seu bel-prazer a – Empresa global Incógnita SA –

 

Se for possível conhecê-los, pelo nome, teremos aberto a porta que facilita a aplicação do eficaz modelo Islandês contra a corrupção.

 

Enquanto os procuramos deve ser suspenso o pagamento de juros; até que “eles” apareçam ou decidam negociar, por meio de intermediários, as dívidas para um terço e os juros limitados a 1%,

 

‘Eles” vão concordar:  porque o calote geral ( que pode acontecer por forças do tipo  (primavera árabe)  e, por isso, fica fácil negociar as dividas “por que  já entenderam que fim das dívidas é o fim dos credores “

 

O povo pobre dos países endividados não suporta mais o peso das dividas que não fizeram. Pensem nisso  Srs gerentes  da... Empresa Global Incógnita SA. Salvem-se a si mesmos salvando os pobres

 

publicado por blopesdarocha às 12:02
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Janeiro de 2012

Os direitos humanos são o lado negativo da ordem social

Os direitos humanos são o lado negativo da ordem social

. .

Os direitos humanos são obrigações de quem? Dos escravos, dos romanos, dos judeus ou de ninguém? Somos todos iguais e parecidos com os animais se não houver nada mais além. Garantia de direitos só é  exigida pelos desordeiros, anarquista e autoritários

 

Quem têm direitos?  Eu não conheço ninguém que os tenha!; porém, obrigações  e deveres, sei que todos tem.

Direitos são propriedade  das crianças e de inválidos!.... Se alguém-  eficiente-  os tem ou exige está de posse ou quer apoderar-se do que não lhe pertence 

 

Os funcionários públicos (digo servidores)  pagos para servir não podem confundir  as obrigações com direitos que são exclusividade das. crianças e deficientes 

 

Garantir-se em direitos fictícios é piada! Aprovada por políticos parasitas, corruptos e ideologistas alienados

Direitos adquiridos são sonhos perdidos, que vão desiludir os paranóicos convencidos  que acreditam na segurança  do (direito fictício) de valor  inexistente.

 A garantia dos supostos direitos está no cumprimento dos deveres.   

 

Direitos sem obrigações não são bons para ninguém . Só com direitos seria mais confortável, mas esse conforto não é possível sem escravizar alguém.

 

Que ninguém se  preocupe; todos temos garantido o direito de servir.

 Só com direitos; nada mais dará certo. Agora todo mundo é esperto.   O patrão “POVO” exige a demissão de servidores  incompetentes, autoritários, mentirosos  e corruptos.   

 

Os  direitos, privilégios e autoritarismo  não são compatíveis  com deveres e obrigações  dos senhores servidores  Somente a competência e honestidade e o bom senso pode garantir o cargo.

 

 Espere um pouco e verá a derrocada das ideologias, autoritarismo e da parcialidade...! e a consolidação da moral, ética e das ciências exatas. que são o princípio que  possibilita a  distribuição da renda de maneira que garanta a cada pessoa pobre desempregada (em troca de obrigação de prestar serviços comunitários) o salário justo que comporte o indispensável para uma vida digna. B L R

publicado por blopesdarocha às 15:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012

O capital atravessador deu lugar ao sugador

A ação negativa dos atravessadores combatidos,  foi substituída pelos capitalistas sugadores do sangue monetário  de qualquer animal da corporação social.

 

Nas Américas e no demais continentes os vírus são da mesma espécie;

Não existem países independentes nem crises nacionais. No caso U E: o fim da moeda única poderá ter  custo  mais alto que o da 2ª guerra mundial...: não incluindo nesse custo, os mais  de 40  milhões de pessoas mortas que é de valor incalculável

 

A crise gerada pela guerra quente ou fria acumula energia e sabedoria  milagrosas, como as que  produziram os milagres visto no crescimento da Alemanha e Japão que, depois de totalmente derrotados e quase destruídos, ressurgiram  e, atualmente, estão nos primeiros lugares do poder econômico.

 

Mas, a guerra;  se a compararmos  com a ganância, corrupção e a negação do mínimo de renda necessário a cada pessoa excluída do social; podemos ver que  tem  peso leve na  questão de matança e destruição.

 

. Por isso a solução para zerar a crise, a fome  e a guerra até determinado ponto, está no plano dos excluídos: plano. que exige a anulação das dividas nacionais sem dar explicação; por que; somente  os corruptos poderiam explicar a arte de criar dívidas nacionais

 

 Com a sugestão dos excluídos, citada , não teríamos aqueles credores que teimam em semear  joio para colher trigo transgênico que as economias nacionais e os trabalhadores não conseguem digerir.

 

O micro e o super crédito--  demasiadamente facilitados--através da moeda plástica e  outros meios eletrônicos perigosos, “serve a todos”, mas só beneficia os corruptos e   gananciosos.. 

 

A inadimplência  de países e pessoas das classe média e baixa, é resultado negativo  do capital sugador de sangue monetário.

B L R

 

==================================================================

publicado por blopesdarocha às 20:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Reforçando o combate à co...

. Espaço Sideral

. Confissões, Broncas e Des...

. Natal de famintos e empan...

. PIB isquêmico

. Plano de Lula para zerar ...

. A solução para a crise po...

. Criticar sem sugerir (mes...

. O euro veio para ficar e ...

. O euro veio para ficar

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Agosto 2015

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds